VENEZA

032

Veneza sem dúvida é uma das cidades mais românticas e interessantes do mundo,famosa por sua história milenar,muitos canais,museus e monumentos,destino perfeito para uma lua de mel.

A cidade fica na Itália, mas às vezes você se esquece que está no país, pois a cidade não se parece em nada com o resto da bota. Aliás, ela não se parece com nada no planeta.

Trata-se de um destino cortado por vias aquáticas onde veículos (o que inclui ambulâncias, carros funerários, ônibus etc.) são barcos, tudo circundado por vielas, becos, pontes e praças com todos aqueles dourados e surpreendentes detalhes escondidos em sua arquitetura bizantina. Fruto da miscelânea de povos que passaram pela cidade, que foi importante ponte entre Ocidente e Oriente.

1458527_594364017286327_1011132983_n

Veneza é muito mais que cafés caros, gôndolas e lindos edifícios. O local é uma amostra de onde a criatividade do homem pode chegar. E ela inspira criatividade. Perca-se nela e fotografe, sonhe, namore. Encante-se.

1395296_594360723953323_5568283_n

994635_594362227286506_35187763_n

1461659_594362077286521_1539635144_n

 

1459885_594362180619844_72276918_n

Entendendo Veneza

 

Como não poderia deixar de ser com um lugar tão especial, Veneza tem o seu próprio dialeto, e ruas e praças ganham outros nomes lá, diferentes dos usados em outras cidades italianas. “Calle” é o nome dado às ruas, “Campo” é um espaço aberto, a piazza de outras cidades (em Veneza só há uma piazza, a Piazza San Marco), “Campiello” é uma pracinha e “Fondamenta” é uma rua que corre ao longo de um canal.

download (2)

O melhor conselho para qualquer turista é se perder e seguir sem rumo pelas ruas da cidade. Ninguém conhece Veneza de verdade sem se perder por suas ruas. Caso você se perca, a melhor forma de se localizar é prestar atenção nas placas amarelas que indicam a direção para os pontos turísticos importantes, como “Rialto”, “San Marco” ou até mesmo  “Ferrovia”.

62767

 

As melhores (e únicas) formas de se locomover pela cidade e suas ilhas são a pé e no vaporetto, já que, em Veneza, carros não circulam. Dependendo de onde você estiver hospedado, é possível até percorrer as Sestieri (seis ilhas principais que compõem Veneza) a pé, deixando para comprar o cartão de transportes para um dia de passeios apenas, quando for explorar de barco a cidade as outras ilhas mais distantes.

 

Você pode comprar o cartão de transportes em qualquer tabaccaio (tabacarias) espalhados pela cidade, geralmente na proximidade das estações do vaporetto. Estes lugares também vendem mapas da cidade e do sistema de transporte aquático por cerca de EUR 2,00. Verifique com o seu hotel ou albergue seugôndolas ou guiado que apesar de não ser barato vale muito apena.Afinal você está em Veneza!

 

Veneza de avião

images (5)

 

Existem dois aeroportos principais nas proximidades de Veneza, o maior deles é o Marco Polo, que fica em Mestre, a parte da cidade situada no continente. O Aeroporto Marco Polo está ligado a Veneza tanto por barcos quanto por um ônibus que vai até a Piazzale Roma, localizada praticamente atrás da estação ferroviária Santa Lucia. A passagem deste ônibus custa apenas EUR 6,00, e você pode andar da Piazzale Roma para praticamente qualquer lugar de Veneza, ou, se preferir, pode pegar o vaporetto (mais detalhes a seguir).

 

Você pode reservar com antecedência traslados compartilhados ou privados do aeroporto de Veneza para o seu hotel, que são feitos em barcos especiais. Além de práticos, os traslados oferecem uma maneira especial de ver a cidade e chegar ao seu hotel em alto estilo.

 

Chegando a Veneza de trem

555954_594360470620015_915334597_n

 

Há duas estações de trem principais em Veneza: Mestre, que fica no continente, e Santa Lucia, localizada em uma das seis pequenas ilhas que compõem o que é considerado a Veneza “de verdade”. Para aqueles que descem lá, a surpresa começa logo na chegada. Ao chegar na estação Santa Lucia, você se depara com uma vista fenomenal da cidade, com o Grande Canal e seus belíssimos prédios logo à frente. É realmente o tipo de boas vindas que qualquer um deve esperar de Veneza. A sensação de deparar com todo aquele esplendor é indescritível!

Além do trem, uma das melhores formas de viajar pela Itália é de carro, já que o país é pequeno e as estradas ótimas, e dá para conhecer vários lugares de uma só vez. Se você está pensando em conhecer outras cidades além de Veneza,  a melhor alternativa seria alugar um carro!

 

Como se locomover em Veneza

vaporetto

Para quem fica hospedado no continente, o transporte até a ilha é feito de ônibus ou de vaporetto, o famoso ônibus aquático de Veneza. O vaporetto percorre todas as principais ilhas e tem “estações” flutuantes, cada uma identificada por um nome diferente, mais ou menos como o sistema de metrô das grandes cidades .

O cartão de viagens para usar os transportes da cidade (ônibus entre Mestre e Veneza e também o vaporetto), é um pouco caro, custando EUR 20,00 por um dia e EUR 30,00 por dois de viagens ilimitadas. A ATVO também faz o trajeto de Mestre a Veneza, custa EUR 3,50 a ida e 6,40 ida e volta e o vaporetto por um hora  no mesmo sentido custa EUR 7,00 Seguindo pelo mesmo sentido pode se fazer  várias paradas até o limite do tempo .

 

Onde ficar em Veneza

hotel-al-codega-quarto

Os viajantes que estão de olho no orçamento geralmente preferem se hospedar em Mestre, no continente. Se este é o seu caso, terá que fazer a travessia até a ilha de ônibus ou de barco. Se você ainda está procurando onde ficar em Veneza, e pretende se hospedar na ilha, a “Veneza de verdade”, procure um hotel o mais próximo possível da estação de trem porque Veneza tem muitas pontes com degraus e ficaria ruim passar por muitas carregando malas.

1236272_594365823952813_1468773505_n

 

Pontos turísticos de veneza

 

Gueto Judaico

0_3543_0_1956_one_Girardini_Cannaregio_0250_3543_0_2362_one_Girardini_Cannaregio_008

0_3543_0_2362_one_Girardini_Cannaregio_006

1484202_610518909004171_1739521326_n

1455891_594365330619529_623689033_n

 

Um dos melhores passeios de Veneza, o Gueto Judaico é uma área de charme único, além de ser considerado o point da noite de Veneza (apesar de não ir até muito tarde) onde turistas, locais e estudantes se sentam à beira do canal que corta o distrito para aproveitar o melhor da comida e da bebida venezianas. A área é repleta de prédios de importância histórica para os judeus que vivem lá desde os tempos da República, e lá você encontrará restaurantes e lanchonetes servindo comidas e doces típicos judaicos. O ponto central do gueto é a praça Ghetto Nuovo, onde, durante a tarde, independente do dia, crianças e suas famílias brincam, enquanto os adultos degustam uma bebida no bar-restaurante. As ruas têm um cheiro suave de lavanda, delicioso, e também de roupa limpa, já que, às vezes, os moradores estendem suas roupas nos varais que cruzam os canais de um lado ao outro.

 

Ponte de Rialto

 

images

1456612_594365790619483_663454070_n

A Ponte di Rialto é de uma beleza extrema, e, assim como a Ponte Vecchio em Florença, funciona não somente como um meio para cruzar o Grande Canal, mas também como uma espécie de shopping center, pois é repleta de lojas. Esta ponte, que é um dos principais pontos turísticos de Veneza, é a mais velha cruzando o Grande Canal, uma jóia da arquitetura, construída originalmente em madeira, por volta do século XII. Após vários colapsos, a ponte foi reconstruída em pedra em 1591, em um estilo parecido com a original.

A Ponte di Rialto está sempre lotada de turistas e venezianos, e tem três vias: a central, que não oferece vistas do Grande Canal, e as duas laterais, com escadas e rampas em cada lado, de onde é possível ter vistas dos lados diferentes do canal. Existe um lugar super legal onde sentar para tomar um drink e até mesmo um aperitivo ou uma refeição, enquanto se aprecia a beleza de Veneza e o movimento das gôndolas e dos barcos. É logo abaixo da ponte (não literalmente, claro) ao lado da subida do lado esquerdo (se você tem a direção da Piazza San Marco nas suas costas). As bebidas não são baratas, e uma cerveja de 300ml pode custar 7 euros, mas, é claro, você não estará pagando somente pela cerveja, mas pela vista privilegiada da ponte e do canal.

 

Piazza San Marco

1463194_594366017286127_180268157_n (1)

A praça de São Marcos, possivelmente a mais famosa do mundo, é de uma magnificência incomparável, um daqueles lugares que faz você se perguntar: ” Será que eu estou realmente aqui?”. A paisagem da praça é dominada por monumentos diferentes, como a Basílica de São Marco, a Campanile (torre que abriga os sinos da basílica), o Palazzo Ducale e a Torre do Relógio. A praça é o centro turístico da cidade, e, por este motivo, está sempre lotada. Outro elemento que não passará despercebido são os majestosos prédios que cercam a praça, conhecidos como Procuratie, construídos originalmente para abrigar os escritórios do procurador da cidade. O que se vê lá hoje são lojas caríssimas e restaurantes, como o Café Florian, o mais famoso café de Veneza.

 

1392863_594366137286115_1048763482_n1467289_594366090619453_1780756190_n

Outro ponto turístico localizado na área da praça é a Torre do Relógio (Torre dell’Orologio), um lindíssimo prédio do século XV que abriga um dos maiores relógios astronômicos do mundo.

1391677_594361863953209_1232306649_n

Veneza é maravilhosa em qualquer estação do ano. Porém, apreciá-la sob a serena luminosidade do outono e relativa tranquilidade em suas ruas sem ter que disputar espaço com hordas ensandecidas de turistas suados no verão é melhor ainda. Desfrutar esses momentos especiais, no entanto, tem seu preço: O outono é a época em que ocorre o fenômeno da “Acqua Alta”.

1467447_594365890619473_2098965178_n

“Acqua alta” é o nome que se dá a um excepcional aumento do nível das marés altas no norte do Mar Adriático. Eles alcançam seu ponto máximo na Laguna de Veneza, causando inundação parcial nos locais mais baixos, como a área de San Marco. Ocorre principalmente no outono e no inverno com maior probabilidade nos meses de novembro e dezembro. O aumento do fluxo das águas acontece quando há uma coincidência de ventos sazonais, como o “Scirocco” ou o “Bora” com a atração exercida pelo sol e a lua sobre as marés durante os períodos de lua cheia ou lua nova.

1456613_594366063952789_2053007072_n

 

1424298_594415857281143_823015363_n

Passarela montada para os turistas não pisarem na água quanto tem alagamento

 

Basílica de San Marco

basilica_di_san_marco_a_venezia

Construída no ano de 1063, esta igreja é uma verdadeira jóia da arquitetura bizantina, e domina a paisagem da praça San Marco. A basílica é um tesouro raro, para o qual, na nossa opinião, não existe concorrente ou comparação, até mesmo porque seu estilo é único. Os detalhes dourados do prédio, tanto no seu exterior quanto no interior, são de tirar o fôlego e reluzem ao sol, bem como todo o mármore usado na construção e as belíssimas cúpulas azuis. É lá que ficam guardados os restos mortais de São Marcos, o Evangelista. E, o melhor de tudo: a entrada é grátis! Sem dúvida um dos melhores pontos turísticos de Veneza.

032

Apesar de sempre haver filas grandes na entrada, a espera nunca é muito longa, e, com certeza, você não se arrependerá se tiver que ficar lá por alguns minutos. Saiba que a entrada de turistas carregando bolsas grandes, como mochilas ou malas, é proibida, e você terá que deixar os seus pertences no Ateneo San Basso, localizado próximo da basílica e para o qual o caminho está sinalizado logo na entrada. Lembre-se também que não é possível entrar se você tiver os ombros à mostra, ou usando shorts ou saias curtas, por questões de respeito ao lugar sagrado.

basilica-san-marcos

Os detalhes dourados dos afrescos que estão por todos os lados, do teto às paredes, além do altar, são de tirar o fôlego. Indo na direção do altar, você encontrará outro ponto interessante a ser visto dentro da igreja, a Pala D’Ouro, que é uma peça que tem cerca de dois metros de comprimento (para ter acesso a esta parte da igreja é necessário pagar 2 euros), toda feita de ouro e pedras preciosas, considerada uma das mais refinadas obras de arte bizantina em existentes.

musucorr

Não deixe de visitar também o Museu de São Marcos, que fica no nível superior da basílica (entrada EUR 4,00). Além de ter diversas peças de arte religiosa, o museu oferece vistas ótimas da nave da igreja, bem como da praça de São Marcos, a partir do pequeno terraço localizado do lado de fora.

 

Campanile (Torre Veneziana)

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Campanille, imensa torre veneziana que fica na Piazza San Marco oferece o que é, com certeza, a melhor vista que se pode ter de Veneza do alto (a não ser que você contrate um helicóptero, coisa que não se vê por lá). A entrada não é muito barata, custa 8 euros, mas vale cada centavo, principalmente se você é um aficionado em fotografia.

 

Apesar do espaço no terraço de observação ser pequeno, os panoramas que se tem dos quatro cantos da cidade é deslumbrante. É de se achar que numa cidade antiga como Veneza os tetos dos prédios deveriam ser velhos ou descoloridos… Mas não, tudo é tão bem cuidado e feito para agradar aos olhos, que é difícil se ver até uma telha fora do lugar! A subida, de elevador, é rápida. Já a descida, é um pouco mais lenta, pois, geralmente, existe sempre mais gente tentando descer do que subir.

 

Palazzo Ducale

Palazzo-Ducale

 

O Palácio Ducale era a residência do Doge, o dirigente e a pessoa mais poderosa de Veneza. Localizado logo ao lado da Basílica de São Marcos, o palácio tem uma arquitetura gótica impressionante. Não deixe de prestar atenção nas duas colunas de mármore vermelho que compõem parte da fachada do palácio. Era de lá que os nomes dos condenados à morte pela República eram anunciados.

Palazzo-Ducale-Veneza-2-Foto04

O interior do palácio é de uma grandeza incomparável e é composto por diversos salões repletos de afrescos, como a Sala del Maggiore Consiglio (o Salão do Supremo Tribunal), que, além de ter pinturas de Veronese e Tintoretto, tem também uma varanda pequena que oferece vistas lindíssimas da lagoa e das ilhas de Sant Giorgio e Giudecca do outro lado. O preço do ingresso do palácio é um pouco salgado, custando EUR 16,50

 

Grande Canal

1393289_594364883952907_1591693825_n

1454813_594364820619580_1338648140_n

O Grande Canal é a “aorta” de Veneza, por onde flui a vida da cidade em todos os aspectos. Além de ser a maior via de navegação através da cidade, o canal tem às suas margens alguns dos prédios mais importantes, que, juntamente com a água, formam uma paisagem estupenda. Nos tempos áureos da cidade, as famílias mais importantes competiam para construir os mais belos palácios às margens do Grande Canal, e, se sua família fosse realmente poderosa, a única forma de demonstrar isto era construindo um palácio no canal.

images (4)

O movimento de barcos e gôndolas, seja de dia ou à noite, em conjunto com a arquitetura fantástica da cidade, formam paisagens belíssimas, dignas de filme. Não deixe de conferir as diferentes vistas que se pode ter a partir das plataformas de partida das gôndolas e dos taxis aquáticos, que, em certas horas do dia, ficam vazias, permitindo-se caminhar até o final delas e ter um ponto menos obstruído de onde se pode observar o canal. O Grande Canal fica ainda mais belo ao por do sol, quando a luz da cidade muda totalmente.

Pegue um vaporetto e veja o canal a partir de um barco, de dia e à noite também. Além de custar bem menos que as gôndolas (que custam em torno de EUR 100,00 a EUR 140,00 por casal,um passeio em média de  uma hora), o passeio é geralmente feito em maior velocidade e costuma ser divertido.

379670_594364993952896_483357384_n

Este prédio do meio na foto é o local de onde se tem a vista do grande canal no filme com a Angelina Jolie “O turista”,segundo  o gondoleiro, o filme se passava no hotel Daniele que fica um pouco distante  daqui,mas as cenas da vista  da sacada do hotel   foram feitas daí do último andar.

 

Murano

o-MURANO-ITALY-facebook

images (1)

Murano é uma das belíssimas ilhas que circundam Veneza, localizada a pouco mais de meia hora de vaporetto da cidade (dependendo do seu ponto de partida). Murano é mundialmente famosa pelos artigos de vidro que são produzidos lá, verdadeiras obras de arte de altíssima qualidade. Você pode encontrar artigos de decoração, de mesa e até lustres, e existem diversas lojas vendendo peças pelos mais variados preços. Murano parece uma versão em miniatura de Veneza, mas, mesmo assim, tem o seu próprio charme devido à produção de vidro que acontece na ilha. Além disso, a ilha tem diversas pracinhas onde os trabalhos dos artesãos do vidro ficam em exibição, bem como lindas igrejas e pontes. Com sorte, você até conseguirá ver os artesãos em ação! Uma dica: os restaurantes de Murano parecem ser bem mais em conta que os de Veneza. Portanto, se estiver visitando a ilha no horário do almoço ou próximo do jantar, não deixe de aproveitar para comer por lá e economizar um pouco.

x12980837

Outro toque super especial de Murano são as flores que você verá nas varandas de alguns dos prédios. Cheias de cores e imaculadamente posicionadas, elas são diferentes de qualquer outra coisa que já vimos por aí: são todas feitas de vidro!

Há também excursões guiadas para Murano, Burano e Torcello, que te levam de barco direto para os pontos turísticos de cada ilha, por preços bastante acessíveis.

 

Cemitério (San Michele)

cemiterio san michele veneza

download

A apenas 20 minutos de barco de Veneza, a ilha de San Michele abriga o famoso cemitério da cidade, uma das principais atrações turísticas de Veneza. O Cimitero é simplesmente lindo, e tem muros enormes e uma belíssima igreja que pode ser avistada de longe. De tão organizado, florido, colorido, e com sua arquitetura maravilhosa, o cemitério por vezes acaba deixando de parecer o que é… Lá ficam as mais espetaculares catacumbas em que as famílias dos venezianos mais importantes e ricos estão enterrados. San Michele tem um ar de jardim encantado, não de cemitério onde estão enterradas milhares de pessoas, algumas delas famosas, como o compositor Stravinsky. Tem-se a impressão de que, na tentativa de celebrar a vida daqueles que já se foram, os venezianos acabaram celebrando a beleza da sua cidade e o seu amor pela vida, como fizeram através da construção de outras jóias da arquitetura espalhadas por Veneza.

 

Bacari

(Botecos de Veneza)

images (2)

download (1)

Entre os segredos que Veneza guarda em suas vielas,estão os Bacari,os botequins venezianos,basta sair das ruas de passagens para que eles apareçam,muitos são meras portinhas,apropriados para tomar um café ou uma ombra, taça de vinho da casa.Para acompanhar haverá os cichetti,canapezinhos montado com queijo,embutidos ou bacalà mantecato.

 

Aproveite os que você descobrir ao acaso no seu caminho

.. images (3)

 

 

Veneza é uma cidade que está presente nos sonhos de quase toda a humanidade. A imagem dos canais cortados por gondoleiros e casais felizes passeando por entre construções históricas é mesmo de tirar o fôlego. E, por isso, a cidade é este sonho de consumo, que atrai 12 milhões de visitantes todos os anos. Até os famosos gostam de passear por ali. Foi em Veneza que o ex-solteirão cobiçado George Clooney resolveu celebrar sua união com a advogada Amal Alamuddin, em setembro de 2014.

1466070_594366210619441_1965282556_n

Contradizendo algumas opiniões de que Veneza era cheia demais, turística demais e também não cheirava bem,resolvi conferir e para minha surpresa não era nada disso,talvez pela época que eu tenha ido,Veneza com certeza  foi o lugar mais lindo e inesperado que já conheci,daqueles que você quer que alguém te belisque para ter a certeza que não é um sonho.Ahhh Veneza sentirei saudades!!!

 

Patty Mendes