Salvador

 

Você já foi à Bahia, nêga?
Não?
Então vá!…

 

11024657_836190429770350_6630009948227846929_n

Quem vai ao “Bonfim”, minha nêga,
Nunca mais quer voltar.      (Pra casa viu gente)

 

10330237_833736140015779_5100135967318058375_n
Muita sorte teve,
Muita sorte tem,
Muita sorte terá

 

10422007_836189229770470_8279844949658827957_n
Você já foi à Bahia, nêga?
Não?

 

10469907_836189403103786_5203590421317162997_n

 

Então vá!…
Lá tem vatapá

Resultado de imagem para vatapa

 

Então vá!…
Lá tem caruru,


Então vá!…
Lá tem munguzá,


Então vá!…
Se “quiser sambar”


Então vá!…

Grande Dorival Caymmi!…

 

 

10686761_833738006682259_3631321512519004704_n
Dizem que todo Norte Mineiro tem um pezinho na Bahia,antigamente diziam que eramos baianos cansados,pois os baianos seguiam em direção a São Paulo a pé em busca de trabalho,chegando aqui , se cansavam e ficavam por aqui mesmo!Se é verdade eu não sei,mas sei que sempre fui encantada com a ginga e o axé dos vizinhos baianos.Sempre tive vontade de viajar para Salvador e conhecer de perto seu riquíssimo patrimônio histórico e cultural.Mas como tudo tem a sua hora…

 

Booorah pra Salvador meu rei!…

 

 

10407791_833229216733138_2355850108015054865_n

Mais que amigas…. Quase irmãs!
Eu e Cris nos conhecemos a alguns anos em São Paulo (falar o tempo não para não entregar a idade).Rs…
Hoje eu moro em Minas e ela em Recife, então para matar a saudades resolvemos nos encontrar no meio do caminho,o destino escolhido “claro” foi salvador.

SALVADOR

uma riqueza emoldurada pela baía de Todos os Santos e por praias de grande beleza natural, Salvador está entre as cidades mais ensolaradas do mundo,ostentando um clima ideal para os seus 50 quilômetros de praias.


Mas a capital da alegria não é conhecida somente pelas praias maravilhosas,é  também pelo seu rico patrimônio histórico e cultural, já que é uma das cidades mais antigas do Brasil.
salvador agrega inúmeras atrações para todos os gostos; beleza natural de praias, como Ondina, Arembepe, Farol da Barra, Amaralina, e de lagoas, como a do Abaeté; as manifestações variadas da cultura negra, como culinária rica e exótica, música, ritmos quentes, sincretismo religioso, terreiros de candomblé e exibições de capoeira; as festas como as do Senhor do Bonfim e do carnaval , com seus trios elétricos; e ainda um cenário magnífico de arquitetura histórica.


A cidade distende-se em dois níveis distintos: a Cidade Baixa, na estreita planície litorânea, e a Cidade Alta, localizada no platô que se ergue em escarpa abrupta, a sessenta metros do porto. A Cidade Baixa é núcleo das atividades portuárias e comerciais, sobretudo do setor atacadista. Na Cidade Alta os bairros residenciais contornam o centro histórico, que se caracteriza pelo comércio varejista. Essa área da cidade foi a que mais se modernizou e onde se localizam os prédios da administração pública, embora se conservem casarões, sobrados, igrejas e palácios característicos da cidade antiga. Os dois níveis estão ligados pelo elevador Lacerda, um marco da cidade, em funcionamento desde 1873.

Elevador Lacerda

 

10991162_833737923348934_5774313944543651473_n

 

 

10152464_833738486682211_7485891472481868558_n

O Elevador Lacerda é o primeiro elevador urbano do mundo. Em 8 de dezembro de 1873, quando foi inaugurado, era o mais alto do mundo, cerca de 63 metros de altura. 1 Localizado na cidade de Salvador, cumpre a função de transporte público entre a Praça Cairu, na Cidade Baixa, e a Praça Thomé de Souza, na Cidade Alta. Hoje é um dos principais pontos turísticos e cartão postal da cidade.

Do alto de suas torres, descortina-se a vista da Baía de Todos-os-Santos, do Mercado Modelo e, ao fundo, o Forte de São Marcelo.
O Elevador Lacerda tem 191 pés de altura (72 metros) e duas torres: uma que sai da rocha e perfura a Ladeira da Montanha, equilibrando as cabines, e outra, mais visível, que se articula à primeira torre, descendo até ao nível da Cidade Baixa. O elevador mais famoso da Bahia chega a transportar 900 mil passageiros por mês ou, em média, 28 mil pessoas por dia ao custo de quinze centavos de real por passageiro, num percurso de trinta segundos de duração.

 

10659268_833737820015611_1298980977469020348_n

10997501_833738433348883_6683119410620003259_n

Mercado Modelo

 

 

10250334_833737546682305_7769147872164191401_n

Situado no bairro do Comércio, uma das zonas comerciais mais antigas e tradicionais de Salvador, constitui-se em importante atração turística. Diante da Baía de Todos os Santos, é vizinho do Elevador Lacerda e do Centro Histórico/Pelourinho.

Abriga duzentas e sessenta e três lojas que oferecem a maior variedade de artesanato, presentes e lembranças da Bahia, contando com dois dos mais tradicionais restaurantes de culinária baiana

Aqui, é possível encontrar rendas, tapeçarias, pinturas, objetos de decoração, artigos em cerâmica e lembrancinhas dessa cidade única no Brasil. Isso sem falar nos trabalhos com pedras preciosas, bijuterias, jóias, figas, couro, prataria, e tantas outras peças que impressionam por sua qualidade e riqueza de detalhes, cores e formatos. Tudo desenvolvido com a grande influência da cultura africana, além do toque da presença europeia e a simplicidade dos índios brasileiros. Mistura que resulta em uma expressão artística que só se encontra na Bahia. A riqueza e a qualidade dos artigos oferecidos é tanta, que o Mercado Modelo atrai não só turistas estrangeiros, mas também visitantes brasileiros e até mesmo os soteropolitanos, que têm a sorte de morar bem próximo dessa atração tradicional imperdível.

 

 

Pelourinho

 

10998013_836189886437071_3801660052639567808_n

O centro histórico é uma das maiores atrações da capital baiana. Ele reúne igrejas e monumentos seculares, além de vários serviços e atrações. Por lá espalham-se restaurantes, bares, antiquários, museus e galerias. Muitos shows e carnavais ocorrem até no meio da rua. A dica para a visitação é fazer o passeio a pé, para aproveitar melhor.

11024712_836189716437088_2254690185576667981_n

 

10391371_833738080015585_5975424390253078697_n

 

10897943_836189549770438_3051950159901001290_n

O nome Pelourinho foi dado ao local na época da escravidão. Era lá que os escravos recebiam castigos dos senhores de engenho. No centro, em público, para demostrar à população seu poder e força. Por isso, o local virou ponto de referência, dando nome ao centro da cidade.

 

 

 

sorriso-de-dada

 

 

 

10995918_836189813103745_6946473682994133608_n

igreja-do-passo

Com centenas de casas coloridas de arquitetura barroca, a região abriga a maior concentração de turistas da cidade. O coração de Salvador possui pontos importantes, como A Fundação Casa de Jorge Amado, o restaurante Sorriso de Dadá, a sede do Olodum, a Igreja dos Negros, a Ladeira e Igreja do Carmo, a Praça da Sé e até o escadão onde foi gravada a série O Pagador de Promessas.

 

10981358_836189753103751_4954509561758069760_n524188_833738413348885_3896764829575123839_n

 

O Pelourinho também é fonte de inspiração de muitos artistas brasileiros e estrangeiros. Muitas das composições de Caetano Veloso surgiram lá. Até Michael Jackson veio ao Brasil para gravar um clipe no local.

 

 

Farol da Barra

 

10990906_833234093399317_2813652808317575164_n

A Praia da Barra, onde o mar é forte, excelente para surfistas, é uma das mais procuradas da cidade. É nela que fica um dos cartões-postais de Salvador, o Farol da Barra, instalado no Forte de Santo Antônio da Barra, na ponta da praia. O lugar faz visitas monitoradas, mas não autoriza que turistas subam no farol.

 

1604851_833239080065485_6165599178849519609_n

10993401_833234043399322_1014399651252879838_n

 

 

 

 

A fortaleza, também conhecida como Vigia da Barra e Forte Grande, foi construída no começo do século XVI, em uma posição estratégica para guarnecer a Baia de Todos os Santos. Naquela época, a tradição era de que todas as praças de guerra fossem dedicadas a um santo, que protegeria o local do alcance da artilharia inimiga.

O primeiro registro oficial de que Santo Antônio foi o eleito para abençoar o forte da Barra data de 1705, quando o governador Dom Rodrigues da Costa expediu uma ordem para que assentasse praça de capitão ao Santo Antônio da Barra. Como soldado, o santo tinha ainda direito a um soldo, que seria pago ao síndico do Convento de São Francisco. Em setembro de 1810, o santo foi promovido ainda ao posto de major e a tenente-coronel em novembro de 1814.

 

1454661_833238993398827_8846211268700533716_n

10978539_833234166732643_5239709424538677239_n

 

 

O Forte de Santo Antônio da Barra é considerado a primeira fortaleza erguida no Brasil e abriga o Museu Náutico, com um acervo constituído de mapas, equipamentos de navegação, maquetes de antigas naus e caravelas portuguesas e espanholas, e achados do Galeão Sacramento, afundado na entrada da Baía de Todos os Santos.

 

 

Nada melhor que tomar uma cerveja e comer um delicioso acarajé,a noite na barra!

 

11037704_836190296437030_7600714706561793881_n

11023816_836190263103700_3546122870229525389_n

11025711_836190079770385_5701584777993190398_n

 

 

 

 

Toca do açaí

 

1512836_834402606615799_7871560740979304657_n

 

Forte de Santa Maria

O Forte de Santa Maria localiza-se ao largo da praia do Porto da Barra, no bairro da Barra, primitivo porto da cidade de Salvador, no litoral do estado da Bahia, no Brasil.

 

10649979_834738706582189_7207779092620772606_n

1510705_834738323248894_2086764177118323679_n

 

                                                       Shopping Barra

10447767_836189963103730_5720335526073489621_n

11006379_833925349996858_6612652441733438892_n

10479204_834872996568760_8169379584619967119_n

11015105_834874949901898_4470202493126086896_n

11021084_834873026568757_865400777074247342_n

 

 

 

 

Ficamos hospedadas na Barra e foi uma excelente escolha,pois ficamos perto da praia e do shopping e a uns cinco minutos de carro para o centro histórico.

 

 

11021256_834873053235421_8333328886622899189_n

 

 

Igreja Nosso Senhor do Bonfim

As imagens de Nosso Senhor do Bonfim e de Nossa Senhora da Guia vieram de Portugal para a Bahia, através do Capitão da marinha portuguesa Theodozio Rodrigues de Faria, chegando no dia 18 de abril de 1745, num domingo de Páscoa e ficando abrigadas na Igreja da Penha, edificada na ponta da península itapagipana, até 1754.

A imagem do Nosso Senhor do Bonfim foi trazida em razão de uma promessa feita pelo capitão-de-mar-e-guerra da marinha portuguesa, Theodózio Rodrigues de Faria, que, durante forte tempestade prometeu que se sobrevivesse traria para o Brasil a imagem de sua devoção. Assim, em 18 de abril de 1745, réplica da representação do santo existente em Setúbal foi trazida de Setúbal, terra natal do capitão, e abrigada na Igreja da Penha até o término da construção da Igreja do Senhor do Bonfim. Em 1754, a parte interna da Igreja do Senhor do Bonfim foi finalizada e as imagens transferidas para lá em procissão, onde foi celebrada missa solene.

A iluminação era feita através de lampiões até que em junho de 1862 foi implantada a iluminação pública, feita com lâmpadas de gás carbônico. As instalações elétricas realizadas em 1902 foram mantidas até 1998, quando a igreja foi restaurada.

 

A lavagem da Igreja teve início em 1773, quando os integrantes da “irmandade dos devotos leigos” obrigaram os escravos a lavarem a Igreja como parte dos preparativos para a festa do Senhor do Bonfim, no segundo domingo de janeiro, depois do Dia de Reis. Com o tempo, adeptos do candomblé passaram a identificar o Senhor do Bonfim com Oxalá. A Arquidiocese de Salvador, então, proibiu a lavagem na parte interna do templo e transferiu o ritual para as escadarias e o adro. Durante a tradicional lavagem as portas da Igreja permanecem fechadas durante a lavagem – as baianas despejam água nos degraus e no adro, ao som de toques e cânticos africanos.

É uma das mais tradicionais igrejas católicas da cidade, dedicada ao Senhor do Bonfim, padroeiro dos baianos e símbolo do sincretismo religioso da Bahia

Foi erguida a partir de 1745, ano em que chegaram as imagens do Senhor Jesus do Bonfim e de Nossa Senhora da Guia, trazidas de Portugal pelo capitão Theodózio Rodrigues de Faria, estando concluída em 1772.

 

11029551_836189079770485_931390903670020462_n

Em 1923, por razão das comemorações pela Independência da Bahia, foi composto o Hino ao Senhor do Bonfim, de autoria do poetaArthur de Salles e João Antônio Wanderley. Este hino tornou-se muito popular na Bahia até os dias atuais.

Todos os anos realiza-se a Lavagem do Bonfim, na escadaria da igreja, onde baianas lavam com água de cheiro e muita festa os seus degraus. Tudo começa com uma procissão desde a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, padroeira da Bahia, até ao Bonfim. Uma grande massa humana acompanha a festa.

 

 

 

10420132_833736840015709_583149882172645994_n

10440695_833737003349026_4690987573064480254_n

 

 

Dique do Tororó

O Dique do Tororó é único manancial natural da cidade de Salvador, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, comumente reduzido para Dique, que possui uma lagoa de 110 mil metros cúbicos de água, localizada em Salvador. É delimitada, atualmente, pelo bairro do Tororó em sua margem esquerda, pelo do Engenho Velho de Brotas em sua margem direita, ao Norte, pelo estádio Arena Fonte Nova e, ao Sul, pelo bairro do Garcia.

 

10993425_833736650015728_3461500140927834506_n

É margeado pelas avenidas Presidente Costa e Silva e Vasco da Gama – que, ao Sul, convergem para a avenida Centenário e o Vale dos Barris.

 

11006370_833736743349052_5862519237421056663_n

O termo “tororó” vem do termo tupi tororoma, que significa “jorro” (de água).

 

 

10996094_833736513349075_8625884211788138433_n

Um lugar Esplendoroso sobre o qual os indícios históricos apontam que suas águas contornavam a então Capital desde a altura do Forte do Barbalho até à do Forte de São Pedro. Sendo que, com o desenvolvimento urbano da cidade, partes do dique deixaram de existir, em função de aterros.

10382453_833736580015735_1993099369856225077_n

Antiga represa, o dique foi totalmente revitalizado em 1998 e se tornou um dos cartões postais da capital baiana, uma nova área de lazer da cidade, possui guardas de segurança, parquinho para as crianças, playground para exercícios físicos, dois barcos a remo que são alugados ( chamados “Pai Oxalá e Mãe Janaína” e “Oxumaré”, guiados por Manoel e Marcelo, seus remadores, que cobram 25 reais por seis pessoas para navegar ), restaurantes e, principalmente, as esculturas dos orixás que parecem flutuar nas águas verdes. Ao passear pelo Dique pode-se ver essa bela paisagem e sentir o lugar influenciar positivamente o espírito. Observando bem é possível encontrar os simpáticos patinhos nadando na água.

As pessoas costumam utilizar a calçada que envolve o dique para fazer ginástica, no período inicial da manhã, no fim de tarde e de noite também. O local oferece estrutura adequada com banheiros e bebedouros de água potável em seu perímetro. Também é uma ótima opção para levar toda a família. As crianças principalmente podem brincar alegremente nos espaços reservados a elas. Levar o parceiro (a) para uma conversa romântica em um ambiente como esse pode ser inspirador. O verde predominante exerce no organismo humano uma sensação de leveza e bem estar.

Uma das atrações é a lagoa decorada com orixás pelo artista plástico Tati Moreno. O dique é considerado um local sagrado para os adeptos do candomblé, que fazem oferendas aos orixás em suas águas.

 

Sorveteria da Ribeira

 

Sua história começa em 1931 com a pizzaria de um italiano, Mario Tosto, que presenteava seus clientes com o sorvete de tradição italiana, porém feito com frutas tropicais. O que era pizzaria, virou sorveteria. Viu…Nem tudo acaba em pizza!Rs…..
11021065_833735226682537_4417689749772279504_n

10959825_833735293349197_6784423828863881528_n

De Mario, passou para um espanhol, o José Lourenzo e hoje quem toma conta do negócio é o Francisco Carlos Lemos, morador da Ribeira que realizou o sonho de comprar a sorveteria e torná-la famosa, como de fato é hoje. Não preciso dizer que várias celebridades já passaram pela sorveteria néh!?
São mais de 60 sabores, escritos também em inglês, que mantém a tradição de serem feitos artesanalmente. Alguns dizem que a sorveteria mudou e o sabor também. Pode ser, mas a verdade é que os gelatos, continuam gostosos. O estabelecimento aos finais de semana, faz fila. Um bom ambiente pra ir com a família, para saborear um delicioso sorvete e jogar conversa fora.

11021077_833737336682326_5657351859550551983_n

 

 

 

                                              Ponta de humaitá- salvador

 

      PONTA DE HUMAITÁ – IGREJA DE MONT SERRAT – FORTE DE MONT SERRAT

 

 

 

 

11020959_833737473348979_7698400904683618183_n

Conjunto arquitetônico de beleza impar, conjuga o Forte de Mont serrat datado de 1742, a Igreja e o Mosteiro de Nossa Senhora de Mont Serrat, e o pequeno Farol de Humaitá que compõe e se harmoniza com a paisagem.

Desta ponta tem-se uma das  mais belas vistas da Cidade de Salvador, podendo-se vislumbrar desde o Farol da Barra, todo o perfil da cidade alta percorrendo os vários bairros altos (Encosta da Vitória, Praça da Sé,  Pelourinho,Santo Antonio Alem do Carmo, Liberdade) como também toda a extensão da cidade baixa.Tem-se tambem uma bela vista da Baia de Todos os Santos, tendo ao fundo a Ilha de Itaparica, e um dos mais belos por de sol que se pode ver em Salvador.
Fiz recentemente este passeio, e aproveitei o lindo final de tarde para registrar e confirmar toda a beleza do lugar como poderão ver nas fotos a seguir.
Bom passeio!
10300219_833737063349020_2777112758634004397_n
11016091_836189123103814_7475092663196041312_n
11006467_833737393348987_6353043307832055033_n
10993450_833737503348976_672847050921470806_n
1017145_833735733349153_8724555698826034360_n
                                                                                Praias

A primeira capital do Brasil é considerada a cidade mais agitada do Nordeste. Famosa pelo seu carnaval conhecido internacionalmente, movido pelos agitados trios elétricos e blocos característicos, também apresenta praias lindíssimas, recheadas de muita hospitalidade, acarajé, história e cultura.

Médias de temperatura: As temperaturas variam de 21°C a 30°C durante o ano. Meses mais quentes: média de 27°C de janeiro a março. Meses mais frios: média de 24°C de junho a agosto.

                                                      Praias de Salvador

A orla marítima de Salvador é uma das mais extensas do país. Divididas entre cidade alta e cidade baixa, são cerca de 50 km de praias.

As praias da capital baiana são ricas em diversidade ecológica. Possui enseadas tranqüilas, propícias para mergulho, pesca submarina, natação e esportes à vela, além de praias de mar aberto e grandes ondas, boas para a prática do surfe. Há ainda as praias cercadas por arrecifes, formando piscinas naturais ótimas para crianças. Caracterizam-se também pela presença dos famosos coqueiros, de vegetação rasteira e dunas.

As praias de Salvador também tiveram sua importância histórica, pois serviram como defesa no período colonial, com seus fortes como o de Santo Antônio, mais conhecido como Farol da Barra.

 

10426152_834738773248849_3968537298653931267_n

11016839_834738396582220_905975991465918139_n

11009219_833239186732141_7937702473232666398_n

14061_834402956615764_1134091718583110716_n

 

 

 

As praias servem ainda como palco de festas populares e religiosas. Em Itapuã, em janeiro, os pescadores organizam a lavagem da Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Itapuã. Em janeiro, ainda acontecem a Festa da Ribeira e a Procissão do Senhor dos Navegantes, na praia de Boa Viagem (cidade baixa). Em fevereiro, ocorre a Festa de Iemanjá, em Rio Vermelho, considerada a maior manifestação pública do Candomblé no país.

Em março, na Ponta de Humaitá, acontece a festa do presente de Iemanjá de Humaitá.

O reveillon na praia do Farol da Barra, e em mais 10 pontos da orla, tem sido bastante frequentado nos últimos anos, oferecendo muita animação, gente bonita, shows locais e nacionais, além da tradicional queima de fogos.

Algumas praias são: Praia da Gamboa (distante pouco mais de 1km do centro da cidade, esta praia está abaixo da Av. Contorno.), Praia do Cristo, Praia da Boa Viagem, Praia da Boca do Rio etc!…

Ilha de maré

Está localizada no centro da Baía de Todos os Santos, próxima do Porto de Aratu. Para chegar, toma-se barcos a partir de Salvador, na Praia de São Tomé de Paripe ou Terminal Marítimo. Os barcos partem de hora em hora e o trajeto é de cerca de 30min. Suas principais praias são: Itamoabo, das Neves, Praia Grande, de Santana e do Botelho ou Oratório de Maré.

                                                                 Ilha dos Frades

Fica praticamente no centro da Baía de Todos os Santos, com cerca de 6km de extensão.

 

Uma lenda que conta que este nome foi dado à ilha devido a frades que teriam sido assassinados por índios, depois de tentar catequizá-los no local. Possui lindíssimas paisagens, mesmo sendo muito pequena. É considerada reserva ecológica, possuindo a forma de uma estrela de 15 pontas, com lindas praias, montanhas, coqueirais, cachoeiras e mata nativa, inclusive pau-brasil.  Fonte:www.praias.com.br

 

Entre as muitas praias de Salvador algumas se destacam por sua beleza e outras características, por isso podemos citar Praia da Barra que é uma praia bem pequena, especial para quem gosta de banhar-se em águas tranquilas e transparentes, sendo também ideal para o esporte náutico, sendo um local bem movimentado nos fins de semana.

Além disso, a praia oferece uma bonita visão da Baia de Todos os Santos.

Outra praia que podemos citar é a Praia de Itapuã, uma praia que inspirou artistas como Vinicius e Dorival Caymmi. Esta praia é uma das mais bonitas e famosas da cidade de Salvador.

Nesta praia é possível encontrar uma estatua de Sereia na parte antiga, e nela os praticantes de windsurfe encontram águas apropriadas para o esporte.

Ainda tem a Praia da Boca do Rio, que infelizmente é bem poluída, e esta foi famosa na década de 70 quando ficou conhecida por Praia dos Artistas por receber visitas frequentes por muitos deles. Estas e muitas outras praias poderão ser visitadas em Salvador na Bahia.

 

                                                        Quer  cumê água meu Rei?????
           Top 5 Bares de Salvador

A vida noturna de Salvador, capital da Bahia, é bem agitada e variada. Quem for visitar a cidade pode se preparar para se divertir todas as noites. Além de casas noturnas e festas, Salvador também é cheia de bons restaurantes e, principalmente bares. Os bares são ainda mais especiais porque a maioria deles provem de boa comida e diversão.

Para facilitar suas visitas, ou mesmo sua vida diária em Salvador, vamos enumerar os cinco melhores bares de Salvador. Atenção, porque esses bares são todos muito bons no que fazem e cada um tem seu ponto forte.

 

Boteco do França

O Boteco do França fica no bairro Rio Vermelho e é um tradicional boteco, símbolo da vida boemia na cidade. O boteco é considerado um dos melhores bares da cidade por ter um ambiente confortável e informal e servir uma comida deliciosa. Por falar em comida, as especialidades do boteco são polvo à vinagrete e ostras defumadas e gratinadas. A cerveja custa de sete a dez reais e o bar é climatizado.

 Acqua café

Considerado o melhor happy hour da cidade, o Acqua Café fica no bairro Comércio, na Avenida Contorno ou na Bahia Marina. O bar tem bons drinks clássicos e outros mais exóticos e típicos da casa como a caipirosca de jabuticaba. Além da boa bebida, o Acqua Café oferece bons crepes e wraps.

 Padaria Bar

 

download (1)

Localizado no bairro Rio Vermelho, o Padaria Bar é o local para os solteiros verem outros solteiros e treinarem a paquera. Uma clássica e tradicional padaria do século passado transformada em bar há três anos, o Padaria Bar atrai muita gente bonita atrás de bebida, boa música para dançar e um bom ambiente para paquerar.

 Commons Studio bar

 

images (3)

Também localizado no Rio Vermelho, o Commons Studio Bar, é considerado um dos melhores bares para quem quer uma boa música ao vivo junto com seu drink favorito. O bar possui três ambientes e uma pista de dança com capacidade máxima de cento e cinquenta pessoas. A música ao vivo costuma começar meia noite.

 Bar Todos os Santos

Esse bar é o favorito dos casais. Localizado no Centro Histórico, o bar fica em um hotel de luxo que antes costumava ser um convento carmelita. O bar tem atmosfera agradável e intimista, trila sonora com jazz e bossa nova, boa bebida e boa comida.

 

Agora meu nota 10 não está na lista dos top 5 é o Villa Bahiana, apresentado por meus amigos Thiago e Lucas.

 

Villa é um ótimo ambiente para quem quer dançar e extravasar, localizado no bairro de Itapuá cantado em versos de Dorival Caymmi. O restaurante tem em anexo uma churrascaria e uma tapiocaria além de uma boate.

 

10991445_834366989952694_2524406644122698967_n

Bem localizado ,cerveja bem gelada e o melhor de tudo ,preços muuuuuito bom!

 

10173565_834367149952678_502031485257815136_n

                                 ó paí ó
10994055_834366826619377_8082542640241789402_n
Mainha cansou!

 

Continuar lendo